Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

04 abril, 2008

1) O Kiko é amigo do Chaves, e 2) Embora eu entendi a provocação, a
pessoa ficou extremamente mal, por considerar que não se pode contar as
coisas pra você, porque se eu lesse (e não te conhecesse, obviamente),
antes de ser avisado, poderia pensar que ela teria falado mal de mim pra
você.

Sem mais por hora,
Doidus.

4 Comments:

Blogger Diniz! said...

Cara, não sei o que você andou entendendo por aí, mas minha intenção não foi provocar a ninguém, muito menos você.

Adoro a remédio pro rosto, mas realmente esse povo que vive no ócio fica mal por pouca coisa. Cabeça vazia, sem muitas responsabilidades, dá nisso. Ela também ficou extremamente chateada porque eu dei risada quando ela contou o episódio. - Se você estivesse sem dinheiro e passando por uma situação dessas, queria ver você rir. - Foi o que ela me disse.
Se ela acha que não pode contar as coisas para mim apenas baseando-se nesse fato que acaba de ocorrer, isso apenas demonstra seus extremismos para com a vida. Quando ela atingir a fama e tiver mil coisas na cabeça, isso vai mudar. Perderemos a remédio, mas ela vai ganhar o mundo!
Sem mais por hora,
Diniz

1:51 PM

 
Blogger Diniz! said...

Branco

Cada vez que olho para a valsa de meus pés
Vejo que nunca reparo por onde caminho
As parcelas da escuridão que encobrem minha fé
Multiplicam-se errantes conforme derramam-me o vinho

Confuso e solitário nas alegres perplexidades da vida
Amar e errar são só dois lados de uma moeda roída
Algoz voraz das minhas próprias feridas
Calor brando erigido à força de uma centelha esquecida

Nada de jogos nem de lembranças
Segredo esquecido a muito nessas andanças
Calafrios cegos perdidos no ferro de suas lanças

Irmão canhoto da amadora amargura
Do mal fez seu terreno pra disseminar a lisura
Lisura de anos de luta contra a descoberta da minha cura

5:36 PM

 
Blogger Paulinha said...

Este comentário foi removido pelo autor.

9:17 PM

 
Blogger Diniz! said...

Bem, já que o assunto veio a tona, devo revelar a Verdade sobre a relação sórdida e intensa que André Baldo tem com o Rio de Janeiro. Esta relação gira em torno de Marco Antonio, o Marcão do armário. Conheceram-se em meados de 2000, 2001, e desde então, Andrée o carioca marcão vem mantendo, em segredo, uma amizade com as cores do arco-íres. A sordidez desta constante copulação virtual, mora no fato que Ma, como prefere ser chamado por Drézínhu, é casado com SQ, mulher honesta e de índole pautada nos bons costumes.

9:58 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home