Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

29 março, 2007

Oi gente!

Doidus na área de novo! Leiam por suas contas e riscos, traços e voltas:

O Mal-entendido

Quem aqui já tentou falar algo, e saiu mal-interpretada a locução? Quantos de vocês aqui
tentaram se expressar, principalmente pela teclagem, e feriram amigos ao fazê-lo, sem que a
intenção fosse essa? Eu já o fiz, e quando ferida, a pessoa se afastou, e depois de um tempo
sozinha, consigo mesma, lidando com as emoções, voltou e comentou o que tinha interpretado
das minhas palavras. Mas o que dizer de você ter sido atingido pelo mal-entendido e mesmo
tendo sido elucidado o caso, não conseguir lidar com a emoção, a ferida que ficou, não
exclusivamente pela situação do mal-entendido em si, mas por fatores anteriores? Foi o que
aconteceu comigo. Sinto minha dupla personalidade gritar dentro de mim:
"Lembra do fato X, e do fato Y? Lembra que nesses dois fatos, não foi um mal-entendido e a
situação é a mesma de agora que a pessoa em questão diz que o é? Tem certeza que ainda
quer ficar tendo contato com a pessoa, mesmo sabendo que ela só agradece o que você faz
quando você a lembra de fazê-lo, ou quando algo bom acontece logo depois de algo ruim?"
Mas eu, personalidade principal, entendo o lado da pessoa, e entendo muito bem o que
aconteceu, mas não consigo deixar de receber os gritos insistentes da minha contra-parceira
que habita o mesmo corpo que eu. Felizmente, graças a Deus, ontem recebi algo que mostra
que eu me preocupar com as pessoas ainda pode gerar um agradecimento. Isso também me fez
lembrar de pessoas que efetivamente viram que a minha intenção era ajudar, e demonstraram, na prática, como estavam felizes por isso.Minha amiga de ontem, valeu pelo agradecimento! Por você não estar tão bem, pensei que haveria acontecido algo, por sorte não aconteceu, e era meramente um problema de comunicação, mas você se sentiu melhor, talvez por outros problemas não ligados à saúde, por eu ter me preocupado contigo! E outra situação que me veio à cabeça... é um outro amigo que eu continuo torcendo para que ele vença os obstáculos! Passe! Passe livre! E o faça primeiro porque se esforça pra isso, e segundo que sabe gratificar a quem o ajuda... Amizade por conveniência a minha? Talvez... Mas por outro lado, é estranho a gente brigar por algo relativo aos direitos de alguém, ou ao bem-estar, e a pessoa ainda considerar exagero teu. Lembro mais um detalhe, o detalhe z, da amiga do mal-entendido. Quando fui tentar conversar sobre uma
pessoa que incomodava a nós dois em conjunto, e essa pessoa veio reclamar a ela, ela ainda
me colocou como vilão da história! Mas o jeito é viver como um personagem de vídeo game: perdi uma vida? sigo em frente que sempre tem os amigos cogumelos pra me fazer ganhar poder. O jogo atingiu o game over? vamos apertar o start, e ouvir a musiquinha de recomeço. E assim viverei até o chefão desligar o vídeo game e retirar meu cartucho.

Desenhisticamente,
Doidus.

1 Comments:

Blogger Odonata Anisoptera said...

Olha só..não entendi o processo todo, mas o sentido q vc deixou evidenciado é claro. Uma das discussões q eu estava estes dias era justamente sobre altruísmo...discutíamos se isso existe; eu acho q não...sendo assim, toda amizade tem algum tipo de recompensa, ainda q não aparente. E essa é a lei, a vida é assim, as pessoas são assim; querer q entendam, querer q aceitem é de certa forma até injusto, porq as percepções são suas e apenas suas. Ontem aprendi um conceito: intersubjetividade; pra quem quiser pesquisa, é interessante...e vem bem a calhar com o texto. Abraço, Odonata (Vani).

4:29 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home