Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

14 junho, 2009

Oi turma!

Depois de um longo tempo só rimando, vamos cronicar uma vezinha pra voltar às origens, não por não ter mais vontade de repentear, mas porque preciso arrancar de novo meu escritor do baú.

Visão, audição, união!

Estava eu em uma noite conversando com dois amigos no atual semi-acessível Skype, quando uma criatura, até já excluída da minha lista de contatos por não falar comigo resolve me contactar me falando que eu ainda tava na dela, e que não lembrava quem eu era. Honestamente, nem eu lembrava mais dela, então tudo certo. O fato é que ela resolveu me chamar em voz, e eu a aceitei. Estudante de enfermagem e aplicadora compulsiva de injeções, ficou curiosa sobre tecnologias assistivas depois que eu falei ser cego. Como ela é carioca e o sistema Dosvox é feito lá, resolvi falar pra ela dar uma pesquisada até pra comprovar a veracidade da informação. Ainda acho legal o pessoal se espantando com a idéia de um cego usando computador, e uns nem sabem que têm um leitor de telas chamado Narrator, que pode ser ativado pelo iniciar, executar e digitando narrator e dando enter dentro do próprio Windows XP Professional! Mas enfim, a doida teceu mais elogios do que uma pessoa recebe depois de morta, no blog dela. Por isso venho aqui agradecer à criatura pela força, e quem quer saber minha resposta, só dar uma olhada no comentário feito lá mesmo! Por falar em agradecimentos, outra sujeita, essa chegou mesmo a vir pessoalmente, e foi o motivo de eu ter diminuído minhas entradas na net desde quinta até domingo, também me conheceu no Skype e até tava com um perfil interessante no dia:
"A vida é uma sucessão de sucessivos que sucedem sucessivamente..." Eu a chamo de "Eríka", dando mais tonicidade no i pela falta de acento no nome dela, no caso, Erika. Ela fica uma vara comigo. Mas enfim, ela lendo meu perfil no Skype, também achou que eu tava de gozação, e teve de comprovar que com um pouco de criatividade, já que as empresas de jogo não botam toda a indicação sonora necessária, como em jogos 3d onde não tem como jogar sem efeito stereo, mas enfim, cego pode até jogar vídeo game, principalmente em jogos de luta como Street Fighter, que ainda era 2d, ou mesmo ir se arriscando a jogar no rítmo no caso de games estilo Sonic 2. Enfim, conversamos bastante não só sobre isso, mas sobre família, sobre músicas agitadas e até sobre programas pra desapagar arquivos como o Avira Unerase! Como tudo que é bom dura pouco, ela se foi, mas não sem antes terminarmos a realidade pra voltar à robotização clássica que a internet nos proporciona com uma longa discussão sobre amor e conveniência, e sobre analisar as coisas de forma mais positiva. E agora? Quem seria a pessoa a provar que o amor existe, incondicionalmente, e sem alguma referência implícita em outra coisa, como por exemplo Deus criar o ser humano, racinha ruim, só pra não ficar sozinho, ou mesmo o Elvis Presley ter sentido amor pela Priscila só enquanto não via que ela era mãe, já que sentia uma adoração sobrenatural pela dele?

Agradecidamente e reflexivamente,
Doidus!

3 Comments:

Blogger Camila said...

Eita...
Dias movimentados! Um dúvida: vocês (você e a Erika) conversaram sobre "ver a vida de forma mais positiva" e você vem questionar se o amor incondicional existe.. ah.. poxa poxa... que pessimismo! Mas adoro mesmo assim =)

3:05 PM

 
Blogger Claudinha Moreno said...

Nossa, q lindo, adorei fiquei ate emocionada, com isso.
Bem na verdade minha compulsão por injeções acabou, agora minha nova compulsão agora por cirurgias... Haaa tô brincando..
Voce que um fofo, e muito simpático.
Gosto de vocÊ de graça!HAhaha
Beijão e obg pelo post!

9:37 PM

 
Blogger Mayara Silva said...

Caramba... Do narrator nem eu sabia! rs parabéns pelo blog meninão. Adorei o formato.

9:20 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home