Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

27 julho, 2007

Oi turma,

E esta noite de sexta-feira que antecede uma nova viagem minha pra Itapoá, eu sigo com mais
um texto, mesmo sem saber direito o que vai sair. Invoco minha dupla personalidade e deixo-a
tomar conta!

A Destreza canhota

Chega alguém... Sou eu mesmo... Mas com outra aparência? Parece que eu quero conflitar
comigo. Uma arma empunhada, mas não letal. Algo que fere, de dentro para fora. Mas meu
espírito de tortura prefere me ver aflito a atacar. Começa, em um tom irônico, uma conversa:
- O que você está fazendo por aqui, querido amigo?
- Isso importa pra ti?
- Importa, pois caso contrário, eu não viria te encontrar...
- E pra que você quer saber tanto de mim?
- Eu não quero saber; eu sou você. sua sombra, sua depressão, sua desistência. E você insiste
em me vencer...
- Não insisto, eu vou!!!
- Com tanta gente, que sequer conhece a nós, ou a você mesmo, indo contra você? Não me faça
rir, amiguinho.
- Primeiro porque te fazer rir só te destruiria mesmo, né...

A esse ponto, eu já estava indignado; meu encontro comigo mesmo estava me desgastando
acima do que eu pensava conseguir ser desgastado. Mas eu me mantinha firme.
- Você não entende... Existem várias formas de rir, e honestamente, eu dou risada dos teus
esforços inúteis para conseguir o que quer. Você falhou de novo! Até quem nunca falou com você te domina à distância.
- Talvez você tinha razão quando eu estava sozinho, mas não agora, unido!
- Olha como você se rebaixa. Precisa de ajuda, porque não faz nada sozinho. Se rasteja pras
pessoas e admite precisar delas. Nunca vai ser capaz de pensar, se não tiver alguém que,
mesmo não pensando, te ouça!
- E você, se acha tão mais forte do que eu, caro lado negativo, mas não vive sem mim, se
prendendo para obter minha energia!
- Sim, mas eu te derrubo praticamente sozinho, pois incentivo os outros a irem contra o que você pensa, mesmo que seja a coisa mais óbvia do mundo e a mais correta.
- Praticamente; falou bem! Precisa incentivar outros. Precisa se manifestar em outros, enquanto eu também incentivo, e com atos... Já você, freia as pessoas, como me freiou várias vezes. Mas
agora, pretendo vencer. Luto pelo que está diferente, errado, luto pelo que muita gente chamaria de anormalidade, mas eu vivo na pele: uma destreza canhota. Uma loucura centrada, que você nunca vai entender, porque só pensa nos lucros que esse incentivo a atingir te dão.
- Chega de conversa! Vamos ver o que a união agora vai fazer com você...

Ele pousou o dedo no gatilho. Eu, tranqüilo, sorri. Um sorriso mais alegre, bobo e palhaço que eu
poderia ter. Ele atirou, mas a bala ricocheteou em uma barreira, e voltou para ele. E eu o ouvi,
cair, e sentir sua pele ardendo, que seria o efeito que eu receberia... E ele, junto com sua arma,
desintegrou-se, me deixando livre, e mais uma vez, unido. Eu refleti sobre o que ele falou; quase
conseguira me fazer recuar. Mas conto com todos, e sei que se recuo por mim, ganho força de
várias outras pessoas, que acabam ficando mais próximas a mim. Interesse? Pode ser! Mas
mútuo, porque se não fosse alguém mostrando que eu tenho algo a passar, e algo a resolver, eu
me acomodaria. Então, eu ainda estou passando, para quem esteja interessado em receber o
mínimo que eu possa dar, e nunca faço sozinho, porque quando não sei, sei de alguém com
quem estou unido, próximo ou não, que sabe e pode colaborar, e assim a engrenagem
gigantesca chamada universo continua girando. E baseando nesse texto, eu peço:
Vamos fazer com que as pessoas entendam os problemas umas das outras, e ajudem no que
for preciso, para que no final, essas outras também estejam fortes para em um caso de a
primeira pessoa da cadeia precisar, ela ter a força! "Uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco. Fortaleça o elo, e fortalecerá a corrente!!!" E meu problema agora, é mais coletivo do que se possa imaginar. Quem entender Inglês, entre em:
www.petitiononline.com/yabvipma/petition.html e vai entender do que eu falo!!!

Agradecidamente,
Doidus!

1 Comments:

Blogger ogawa said...

Um belo texto. Lúcido. Bem escrito.
Parabéns ao Doidus!
Vida longa às francas reflexões!

12:24 AM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home