Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

05 dezembro, 2012

Oi gente, Ontem me veio um pensamento estranho. E se eu tivesse um filho, uma pessoa idêntica a planos que eu levo comigo, mesmo não sendo meus, em alguma parte do mundo? E se não fosse do meu sangue, e eu não o adotasse, mas soubesse da existência, mesmo nem o conhecendo pessoalmente? O que apareceu, com isso tudo, foi: Você vem Sinto tua presença. Você apareceu pra mim. Ainda quer um nome que combine contigo. Mas quem é você? Tenho quatro possibilidades: Marina - criatura da água, sempre querendo se divertir. Canta suavemente como um rio doce sem vento, só atraído pela lei da gravidade. Dança e conduz quem está fluindo contigo. Você só quer respeito; quem espalma teu rosto termina com a mão ardida e você se recupera rapidamente, inatingível; que Deus te conserve assim! Glacius - Teu nome não é comum, pelo menos não se considerar as pessoas que conhecem o jogo de luta Killer Instinct. Você é de gelo. Duro por fora, mas que guarda segredos de sensibilidade e proteção internamente. Você corre, desliza, voa sobre as pistas que resolve seguir. Não quer inimigos, mas rivais para que seja estimulada a tua capacidade de melhorar. Diferente do personagem, você não luta, não é violento, mas tua forma que prende uns e atinge outros no caminho causa grande polêmica... Deus te proteja; você vai precisar... Luara - Nome pouco comum e extraído de ter ouvido falar em algum lugar, sem saber de onde. Você tem um brilho cativante, mas não confia nele; sempre considera, tal como a lua, que precisa de alguém para dar-te essa capacidade tão hipnótica. Tem amores? Muitos! Apaixonada por algum? Supõe-se que sim, mas você nunca demonstra teu sentimento a não ser para quem te compreende. Atrai alguém? A natureza te escuta. O que você quer, quando cheia de vida, sempre consegue, e isso normalmente significa cooperar, como com os amigos que você faz crescer e prosperar. Que Deus te guie, para você sempre lembrar dos que te cercam com ternura! Hélio - Intenso, agitado e impulsivo; você me lembra o sol. Sempre ali, imponente e olhando para tudo com curiosidade e uma certa inveja. Não, teu desejo não é ferir, mas quem se submete a você termina machucado. Quem te respeita, por outro lado, considera você um grande amigo. A própria lua precisa de você, mas por saber dos riscos que corre, só aparece quando você não está, mas onde já esteve. Você tem pontos fracos: uma lágrima da natureza, ou uma nuvem delas, te motiva a ir ao esconderijo se for tua hora de aparecer. Parece que você entende o poder curativo que esse líquido tem. Depois, volta timidamente sondando o terreno. Não fere alguém que chora ou acabou de chorar. Em vez disso, ajuda o ser a ver o lado positivo da vida, colorindo suas lembranças. Deus te acalme, para sempre te dar um dos papéis mais importantes na natureza sem que isso suba à tua cabeça! Ainda não sei quem, onde, por quem e nem quantos de vocês está ou estão a caminho... Mas, de uma coisa eu sei: VOCÊ... VEM... Valeu LiLu por ter lido e incentivado mais uma vez a publicação da postagem! Reflexivamente, Doidus!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home