Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

28 agosto, 2009

Caros amigos,

devido aos recentes acontecimentos, gostaria de informar-lhes que conversei com a Ireuda, minha parceira de repente e blog, que não apoiou os comentários inseridos nas duas postagens abaixo desta. Eu pretendo deixá-los aqui para fato histórico, mas obviamente não concordo com o conteúdo dos mesmos assim como a Ireuda também considerou um exagero. Entretanto, a liberdade de expressão é apoiada por mim aqui ou onde for; cachorro late... e a caravana passa!!

Obrigado pela atenção,
Doidus!

9 Comments:

Blogger Diniz! said...

Eu não esperava que a Ireuda concordasse integralmente com os meus comentários simplesmente pelo fato dela não fazer parte do pequeno grupo que mata um leão por dia. Traga pra cá também os beneficiários da loas e aqueles deficientes que ficam tentando sugar o que podem das instituições, para concordar com você... E o meu carinho por ela está acima disso, já que ela tem plena consciência de tudo apesar das escolhas que fez. E se quiser deletar os meus comentários pode ficar a vontade. Minha liberdade de espreção não restará comprometida já que tenho inúmeros outros espaços onde postar minhas idéias. E sobre sua frase feita do cachorro e a caravana, deve ser aplicada de forma reversa a ti mesmo, já que enquanto você continua bradando escondido atrás de escudos e idéias gastas, o tempo passa por você, que continua vendo tudo do mesmo lugar, do mesmo ângulo. E as coisas só evoluem quando existem exageros como o meu, só que muitos batalhadores já não perdem mais tempo contigo, o que é realmente uma pena.

12:35 PM

 
Blogger Odonata Anisoptera said...

Bah... uma coisa é certa: as coisas não vão mudar, pelo menos durante algumas gerações; não há como lutar por uma causa única se as pessoas que primeiro estão interessadas não são iguais. E isso não aponto como algo ruim que pode ser mudado; aponto como algo que é, simplesmente. Acho que acesso se dá particularmente e cada um tem que tentar o seu, no seu meio e a seu modo... neste sentido, o André faz pelo dele sim, da maneira que ele pensa correta; o Diniz, por sua vez, novamente faz à sua maneira. A insatisafação é algo pertinente ao humano mesmo... e eu vejo aí uma coisa natural no protesto do Diniz, no sentido de que (acho) ele se vê um pouco no André e daí querer que este aja de uma forma que ele agiu.
Metendo o bedelho, Vani.

1:05 AM

 
Blogger Marcelo de Falco said...

Mas a tal Ireuda existe mesmo?

11:41 AM

 
Blogger Diniz! said...

Existe, sim. Foi mais uma das trezentas paixões do André que nunca foram idealizadas... Ao menos enquanto eu soube, foram elas:
Sabrina Porto Mota,
Eliane, a Aninha de Goiânia,
Angélica KCL,
Karine Rodrigues,
Odonata Onosoptera,
Rosemari de Rondonópolis,
Luana de SP, a Missimpatia,
Rachel Maria Campos Menezes de Moraes,
Estêvão Luiz Barreto de Souza,
Leila Machado, a Mima,
Luize Q. Dorneles,
E muito provavelmente,
Eduarda Zimmermann.
Aliás quando iniciei uma relação com esta última, recebi do posseiro desse espaço alguns e-mails rebeldes, bradando contra mim e também contra a citada moça, que como todas as outras, não se atraiu por alguém cuja mãe manipula a vida dele e de todos os que o circundam.
Quase todas essas pessoas, com exceção da Eliane que não tive mais notícias e da Karine que mantém o mesmo ritmo de vida, evoluiram e ampliaram suas visões. Apenas nosso blogueiro mascote é que parou no tempo...
Abraços!

3:42 PM

 
Blogger Odonata Anisoptera said...

Óia, fui citada huahauhauha
Mas, Diniz, pelo teor da sua investida, vc esqueceu de colocar o seu nome na lista... porque, por mais que vc deva negar, é fato que tu nutres uma paixão pelo André, rs... e se isso procede (e sei que procede) é natural que vc quisesse ser amado por ele também... rs
Agora, confesso que não entendi o "nunca foram idealizadas".

5:05 PM

 
Blogger Diniz! said...

Bem, eu botei o Estêvão pra dar um quê de zombaria na listagem. Mas falava de paixões homem/mulher.

6:00 PM

 
Blogger Diniz! said...

Ah! E não só fui mas ainda sou apaixonado por essa criaturinha sim. Mas é uma paixão fraternal, se é que isso existe hauahuahauahaa. A psicologia tem a palavra.

8:09 PM

 
Blogger Duckinense said...

puxa vida... e ao fim tudo se entrega ao escárnio das paixões, só espero que isso não seja motivo de corte a inspiração, mas sua continuidade... quem cospe antes de falar é porque não tem controle do mecanismo da fala concreta, isso aprendi com uma fonoaudióloga da apae...mas os deficientes não estão lá, eles estão espalhados com seus diversos nomes, até os ditos normais... esses sim, talvez com uma bela muqueta, no seu sentido concreto, consigam ajustar seu mecanismo da fala e pensem bem no que dizem e como dizem antes de cuspir as próprias palavras... mas para que forjar assim as palavras, o encanto poético não deve parar na lógica da realidade, porque se a poesia tem algo de encantador, é que faz da dor o próprio encanto... e que não pare o repente de repente, que siga na i-lógica, em seu avesso, na contra-mão.
Como dizia Salvador Dali, eu coloco aqui: O palhaço não sou eu, mas sim esta sociedade monstruosamente cínica e tão ingenuamente inconsciente que joga ao jogo da seriedade para melhor esconder a loucura.

1:18 AM

 
Blogger Diniz! said...

Caro patinho, você está afirmando que eu cuspo as palavras? Se sim, continue lendo. Se não, aceite meus humildes pedidos de desculpas e pare de ler exatamente aqui.
É claro que os deficientes estão na apae, nas escolas especiais, nos internatos, nos hospitais. Não sejamos hipócritas. Se falamos de deficientes de idéias e/ou visão de mundo, estes somos todos nós, graças a tão justificada imperfeição uana. Mas fisicamente os defiças sã minoria.
Abraço.

8:06 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home