Pessoas doidas, malucas e críticas! Sendo amigáveis, podem postar comentários!

16 março, 2013

Oi gente! Lá vou eu postar mais uma vez; preciso me expressar aqui, porque é onde acho que consigo expor, com mais clareza, tudo que sinto: A primeira e a segunda Quero hoje fazer, de forma justa, uma homenagem a duas pessoas que me fizeram muito bem: uma nos últimos 5 anos e a outra nos últimos dois. Você, primeira pessoa, me tirou de duas enrascadas: uma física e uma psicológica. Estava junto comigo na segunda situação, mas não tinha a menor obrigação de me ajudar na primeira, isso depois que já nos encontrávamos melhor. O caso é que não posso esquecer-me de você e, posso mesmo dizer que, se não fosse você, talvez hoje eu não teria sequer condições de escrever isto que escrevo. Muito obrigado por tudo, inclusive por ter feito, durante muito tempo, parte deste blog comigo, minha parceira de repente! A segunda pessoa, que de segunda só tem a ordem cronológica em que apareceu na minha vida, me incentiva, se for analisar bem, até hoje. Ainda me faz bem lembrar dos momentos em que estivemos e pensar nos que estaremos juntos. Você também já apareceu aqui neste espaço, mas como observadora e admiradora do que eu faço. Fora dele, me aponta todas as capacidades que você percebe em mim e que eu, muitas vezes, não considero tão importantes. Obrigado por existir, e saiba: tenho minha forma de te amar, e dela não vou abrir mão! O bem que você me faz quando me estimula a seguir em frente não é pago com dinheiro algum! Por cada uma de vocês tenho amor, mas diferentes entre si, e únicos, mas intensos. Portanto, vai lá: Levarei você comigo, índia com flecha certeira. Lembro que me acertou isto, sei, não foi besteira; ainda eu não entendo nem percebo uma maneira louca ou sã do que acontece, uma vez que não consigo controlar-me e demonstrar isto que és, meu abrigo, ainda assim, eu reforço: não deixo de estar contigo! Eu também penso em você, e não desisto jamais Ilhas, mares ou os grandes rios distanciam demais entre nós mas bons amigos únicos, não tem iguais! Dou um pulo no passado, ainda posso te ver. Vejo com muito cuidado alguém que me fez viver. leio memórias vividas, encontro duas queridas únicas, podem saber! Agradecidamente, Doidus! Deixa eu terminar Você que me lê, com certeza poderá compartilhar comigo o que vou dizer agora. Mas antes, deixa eu terminar. Isso mesmo: Quantas vezes tentamos falar algo, mas alguma coisa ou pessoa nos interrompe? Uma justificativa, que talvez possa ser mal-dada mas que talvez seria a solução de um caso, de uma situação de perigo ou mesmo ser um fim definitivo que se precisa para uma relação é contida na porta... Seja por repreensão verbal ou até pelo silêncio que denota o famoso "Vou me calar pra não ouvir mais". Quantas vezes, também, começamos a fazer algo, mas certo evento, inclusive medos internos ou decepções, nos param no meio? E o sentimento volta: DEIXA EU TERMINAR! Quantas vidas são interrompidas diariamente no meio de um plano de trabalho, de faculdade, de gravidez? Quantos sonhos são cortados com uma lâmina pontiaguda sem que possam prosseguir? Quantas máscaras se coloca para não magoar pessoas, e o pensamento entala te deixando querendo gritar: POR FAVOR!!! DEIXA EU TERMINAR!!! Mas talvez, eu precise orar pra me sentir melhor. Espero que não durma no meio da oração ou comece a divergir meus pensamentos. E o Senhor, Deus... Deixa eu terminar?!?!?! Reflexivamente, Doidus!

1 Comments:

Blogger Unknown said...


Só posso agradecer,
Por tão bela homenagem.
Talvez nem mesmo mereça,
Esta sincera postagem.
Na tua vida cheguei,
O motivo eu nem sei,
Fui entrando sem bagagem.

Com a cara e a coragem,
Fui assim me aproximando.
Sem saber que a amizade,
Ia aos poucos se formando.
Foi tudo bem natural,
E hoje é tão real,
Cada vez mais aumentando.

O tempo vai se passando,
E eu quero te falar.
Gosto de ti como és,
Sem ter do que reclamar.
É como diz a canção,
És lindo de coração,
E não precisas mudar.

Se pude te ajudar,
Você também me ajudou.
Sendo sempre verdadeiro,
Quando algo me faltou.
Me chamando pra razão,
E me dando atenção,
Até que tudo passou.

Lembro que me acompanhou,
Num período complicado.
Quando tão frágil fiquei,
Você estava ao meu lado.
Então sou abençoada,
Por nossa união criada,
Sem ter sido combinado.

Por mim você é amado,
De maneira especial.
Sem interesse ou malícia,
E sem atração fatal.
Quero que fique bem claro,
Pra mim és um amigo raro,
Um troço muito legal.

De igual para igual,
Sei que somos diferentes.
Mesmo assim nós prosseguimos,
Não somos tão exigentes.
Te desejo boa sorte,
Continue firme e forte,
Para ficarmos contentes.

7:09 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home